quarta-feira, junho 27, 2012

Los Vigilantes : Punk Garage de Porto Rico

Ardillas : Punk-Rock de Porto Rico

segunda-feira, junho 25, 2012

Skandal ( Sweden Band)




Skandal 1981 - 1983. 
Oriúndos de uma pequena vila na Suécia, Katrineholm.
A idade dos seus membros variava entre os 11 e os 12 anos de idade. 
Alguns dos seus membros mais tarde viriam a dar origem a bandas como:
The Hellacopters, The Maggots, The Sewergrooves, The Slammers, Diamond Dogs, Haystack, A-Bombs, The Voladoras.

Liquor Store ( New Jersey)

Fiquem com uma banda que nos últimos tempos teima em sair-me da cabeça.
Refiro-me aos Liquor Store, banda que editou o duplo LP «Yeah Buddy» pela Almost Ready Records ( calculo que o nome da editora tenha sido inspirado por um tema dos Normals) . 
Vale a pena conhecer esta banda de New Jersey,  pois são umas das grandes revelações do submundo do punk.





As aventuras de Gaye Advert

Poucos de vocês devem saber, mas Gaye Advert, namorada de T.V. Smith vocalista dos Adverts e também ela baixista dos Adverts, posou para diversas revistas porno. 
O site Orgasmatrix públicou algumas dessas famigeradas fotos onde se pode vislumbrar toda sensualidade desta punk rocker.






Rádio Mundo Subnormal


Rádio dos nossos amigos da Espanha, costumam passar bom som e têm um blog onde podem ouvir os seus programas e descarregar o download dos mesmos.


http://www.mundosubnormal.blogspot.pt/



quinta-feira, junho 21, 2012

Entrevista com os Grito!


Os Grito! são uma das bandas da cidade do Porto que se têm vindo a notabilizar cada vez mais no cenário músical português com uma proposta sincera de street punk Oi! melódico cantado em português carregado de orgulho e sentimento. O blog rock das cadeias esteve à conversa com o vocalista e guitarrista deste projecto.
Fica aqui a palavra do Vitor Paiva.


1. Podias nos contar como e quando começaram os Grito! ?
Antes demais quero agradecer pelo convite para esta entrevista. 
Os Grito! começaram em 2010, embora a ideia que originou o inicio desta aventura tenha começado a ser desenvolvida antes.
A banda surge através da aceitação de 2 amigos colegas de turma para integrarem um projecto do qual eu ja tinha algumas composições caseiras. 
Começámos os ensaios de forma descontraída e sem pressas. O Dihem nunca tinha tocado um instrumento, o João era guitarrista e estava a começar a dar os primeiros toques de bateria, por isso íamos ensaiando sem ambição. 
Para nosso espanto as musicas que íamos publicando na internet eram faladas e elogiadas e do nada damos o primeiro concerto em Barcelos, concerto esse que ainda hoje não sabemos quem nos meteu no cartaz. 


2- Quem são os membros por detrás da banda e como surgiu a ideia de formar o projecto?
A formação sofreu uma alteração há muito pouco tempo. 
O nosso baixista o Dihem teve que sair por questões pessoais e profissionais e entrou para o seu lugar o Artur, um velho conhecido nosso para o seu lugar.
Por isso a nova formação é constituída por mim na Voz e na Guitarra, o João na Bateria e o Artur no Baixo e coros.
A ideia inicial partiu da minha cabeça e grande parte das músicas e das composições também, mas penso que as composições e as ideias só surgiram a partir dos "inputs" dos temas que discutimos e das aventuras e bebedeiras que passámos juntos. 
Penso que consigo centralizar o pensamento colectivo da banda nas nossas composições e cada um dá o seu toque claro, por isso é que somos uma banda e não um projecto a solo. 


3- Fala-nos um bocado do vosso background musical e das vossas influências musicais. 


Os elementos da banda tiveram sempre backgrounds e influências diferentes. 
No inicio traçámos o tipo de música que queríamos fazer, Oi!/Street Punk recheado de conteúdo social, histórico e festa.
O meu estilo musical preferido e mais presente na minha vida é definitivamente o Oi! nos seus mais diversos registos, mas também sou apreciador de muito mais, não me considero fechado num estilo, ouço desde reggae, ska, soul, New wave, Rock , Fado o que me apetecer.
O João também é um apreciador de punk obviamente, embora o seu «background» seja diferente,  ouve muito stoner, rock, alguns tipos de metal mas também não se fecha num género musical o que é optimo.
O Artur é o punk, crust, rock, Oi, HxC etc também é mais um amante da música. 


4- Vocês têm dado muitos concertos e estado bastante activos nos últimos tempos.
Como tem sido a aceitação do público nos vossos concertos?


Sim concertos não nos tem faltado e a maioria partem de convites. 
Penso que ao longo deste 2 anos a dar concertos só um é que foi a partir da nossa organização. 
Cada vez mais o nosso público nos concertos aumenta e ainda bem. 
Normalmente são recheados de festa, confusão e muito «singalong». 
Temos a sorte de começar a aparecer um público fixo e seguidor da banda, principalmente de gente mais nova, que descobriu o punk há pouco tempo ou que está a descobrir e  o nosso objectivo é também levar a que as pessoas ouçam mais bandas e conheçam muito mais através das nossas músicas. Tocamos em qualquer lado, queremos é tocar, seja para 1 pessoa ou para 200 queremos é fazer a festa.


5-Qual o material editado pelos Grito! até agora e qual o material novo que têm em mente editar nos próximos tempos?


Acabámos de lançar agora um E.P. intitulado “Das Tripas Coração”, uma edição própria e limitada a 50 cd’s que se veio a juntar ao nosso álbum lançado no ano passado com o nome “Sinfonias Contemporâneas de Casa de Banho” .
Temos preparado o lançamento da 2ª tirada do “Sinfonias” com alguns extras e estamos a preparar novas malhas para um futuro E.P. esperamos nós.


6- Como têm sido as críticas ao vosso novo trabalho «Das tripas coração» (Demo CD 2012 Ed. de autor ltda a 50 cópias) ? 


Têm sido óptimas e tem permitido afirmar a banda como uma coisa séria, alargar os nossos horizontes e público. Têm sido um tremendo sucesso e estamos orgulhosos.


7- Vocês recentemente tocaram no Punk Oi! fest em Faro numa iniciativa que raramente se viu em Portugal ( ou mesmo nunca ) onde tocaram várias bandas Oi! portuguesas no mesmo evento. Queres nos dar a tua opinião acerca do ambiente vivido neste concerto, como correu o vosso concerto etc?


Foi um concerto marcante e do meu ponto de vista o mais marcante nestes 2 anos por diversas razões o ambiente era de família e união e poder reunir tanta gente amiga no mesmo dia a tocar foi brutal. Ainda para mais no nosso concerto mais longe até à data. Foi fantástico e valeu bem a pena fazer 600 kilómetros para tocar e ver as outras bandas, que se repita novamente e desta vez cá em cima no Porto.


8- Qual a tua opinião acerca deste entusiasmo à volta da música Oi! em Portugal, antigamente não havia nada e hoje em dia temos novas bandas a surgir e algumas apenas projectos de estúdio mas todas a gravarem e a editarem material em vinyl e cd ( Blind Alley Dogs, Asas da Vingança, Facção Opposta, Núcleo Duro, Gume ). 
Tens relação com algumas destas bandas, aprecias o seu trabalho?


O Oi! em portugal está vivo e a crescer cada vez mais.
Temos a sorte e a honra de poder estar a partilhar palcos e público com essas bandas. Temos ligações com a maioria das bandas e acho que quase podemos dizer que estas bandas que referiste acima,  a maioria são como bandas irmãs e filhas do mesmo pai, mas cada uma com o seu ramo diferente, o que é bom e além disso, de diferentes perspectivas dentro do mesmo género. A qualidade está no top.
Muito Orgulho de poder dar o meu contributo para este boom e demonstrar que Oi! e Punk não é coisa de Nazi, é musica de Skinheads, de Punks e de todos os que se sintam identificados com ela.


9- Para quando podemos esperar uma edição vossa em cd ou em vinyl. 
Tens mantido algum contacto com editoras? 
Existe algum interesse por parte de editoras em editar o vosso material?


Temos falado, mas ainda nada é certo. 
Estamos a planear gravar um E.P. e tentar que seja editado por alguma editora em 7’’
Pelo menos esse era o nosso desejo e sonho.


10. Para quem não vos conhece como descreverias a vossa banda?


Somos uma banda que conjuga a música á festa, o amor e o ódio, o orgulho, o espírito nortenho e o seu sotaque e gentes.
Fazemos som de rua, duro mas também com um toque de humor á mistura.


Etiquetas:

quarta-feira, junho 20, 2012

Noite de Festa


terça-feira, junho 19, 2012

Novo número de «O Alfinete» à venda



Já saiu o novo numero do "O Alfinete" zine, com 24 paginas, entrevistas em exclusivo aos Kidz next Door, CPL (Conjunto Pauta Livre) e Paul Eno (77 e Curto Circuito). 
Textos: Corpo Diplomático, GOD, Stranglers em Cascais 1978, Punk Francês, Angel Face, Chiswick Records, Almanaque do Punk em Portugal, Anti-Nowhere League, critica a discos. 
Esta é a 3ª edição do Alfinete.


Preço 1€ ou 2€ com Pin, contacto:rocknoliceu@gmail.com

Black Bombaim com Adolfo Luxúria Canibal



Os Black Bombaim ( Banda de Barcelos) têm um novo lançamento oficial e neste seu novo disco contaram com a participação especial de Adolfo Luxúria Canibal vocalista da banda Mão Morta num surpreendente tema com a duração de 19 minutos e 47 segundos.  
Excelente a produção e composição desta música que recomendo-vos  vivamente ouvirem no seguinte link : 


http://blackbombaim.bandcamp.com/track/a-noel-v-harmonson-adolfo-lux-ria-canibal-jorge-coelho-shela

quinta-feira, junho 14, 2012

Facção Opposta :novo lançamento


O novo single 7" dos portugueses Facção Opposta está à venda na Bigorna Records.
Neste lançamento da Bigorna Records destaca-se novamente o grafismo elaborado.
Nestes dois novos temas  de Oi! singalong a banda soa  mais forte que nunca.
Existem  várias versões diferentes deste single de edição limitada.
Esta semana a banda  esteve em estúdio a gravar mais uns temas novos, e pelo que se viu e ouviu no Algarve vêm aí mais  temas bons de singalong Oi! cantado na nossa língua.
Uma banda a ser seguida com atenção!!!

NEVER FAIL




Portuguese Hardcore Band

WORTH THE FIGHT




Os Worth The Fight surgiram em meados de 2001 e terminaram por volta de 2002.Em 2004 algures no Verão decidimos juntarmo-nos novamente. A banda terminou definitivamente em 2008. Da sua formação fizeram parte João Conde no baixo, Alexandre Soares na voz, Sérgio Monteiro na guitarra e João Condesso e André Aguiar na bateria. 
Nós como seres humanos atentos e informados, juntámos o que de melhor temos em comum, a nossa inconformidade e revolta para com as condições sociais actuais em que vivemos no nosso mundo, e unimos esforço e dedicação novamente fazendo com que voltássemos a ter voz activa e participativa na cena Hardcore portuguesa e em simultâneo uma maneira de revolta expressada através da musica. Já com uma demo gravada(BurningDesireRecs,2005) e um split 7" com My Rules(Indifference=Mort|IfectedRecs,2006), outra banda portuguesa ao nosso estilo, em circulação nos concertos vamos dando apoio à cena Hardcore e a algumas associações para com as quais já contribuímos com shows beneffit, e mantemos em mente o espírito de ajuda e união para com aqueles ainda carentes por causa do sistema e injustiçados pelo mesmo. Na banda todos são vegetarianos, alguns vegans. Todos trabalhamos e descontamos para o Estado, consumimos nos supermercados das nossas cidades cada vez maiores mas ao mesmo tempo com menos espaço, e temos que suportar uma cultura diariamente que cada vez mais suporta o desinteresse e a alienação pelo que realmente importa e tenta fazer esquecer a vontade de viver fazendo prevalecer mais a apatia e a inercia humana.Esta é a nossa maneira de mostrar que não somos apenas mais um número, apenas mais uma roda dentada ou um boneco controlado pelo monstro mais cobiçado dos nossos dias:  capitalismo !!!

MY RULES


Este post é dedicado a uma das melhores bandas hardcore que este país teve no passado recente .


Os My Rules praticavam um som influenciado pelas bandas americanas como Black Flag, Circle Jerks, Minor Threat etc.



quarta-feira, junho 13, 2012

Autoramas ao vivo no Montijo ( Grátis )



AUTORAMAS (RJ) - DIA 15 DE JUNHO - TIMILIADASMEIAS - MONTIJO - 23HORAS  - entrada livre

Banda repetente em Portugal, na sua quinta presença entre nós, sempre com concertos espétaculares, Surf, Garage, rock'n'roll com glamour de Jovem Guarda com os Devo metidos ao barulho. Os AUTORAMAS vão passar pelo Montijo, para concerto único em Portugal, antes do inicio da tour com GUITAR WOLF na Alemanha. No bar TIMILIADASMEIAS, um lugar já classico entre o movimento musical português. A entrada é livre e o concerto imperdível. No DJ set vai estar o não menos afamado Luís Futre da Groovie, para um after party carregadinho de fuzz!!!
Os AUTORAMAS, ganharam em dois anos consecutivos o prémio de imprensa na Espanha, 2010 e 2011 como melhor concerto de rock, enchendo duas noityes seguidas a sala madrileña GRUTA 77. Prémio onde figuravam como opções Mudhoney, Mark Lannegan, Bellrays ou The Dyrtbombs...é o que se espera de concerto da banda, explosivo e frontal. Gabriel Thomaz, vocalista é considerado um dos melhores guitarristas de rock a nível internacional pelas revista RockPress ou RockDeluxe e Oxx Magazine alemã. Enfim um sem número de razões para ter a banda a tocar em qualquer clube.
Alguns vídeos:
TURBO ROCK 2010
Mais um concerto promovido pela Groovie Records

terça-feira, junho 12, 2012

Nova demo dos Reis do Asfalto à venda:






REIS DO ASFALTO - "maldito ensaio..." DEMO/REHEARSAL - OUT IN JUNE 2012
9 KILLER ROCK N' ROLL TRACKS, SUNG IN PORTUGUESE, INCLUDING WHOREHOUSE HITS LIKE "EXCESSO DE VELOCIDADE" AND "ACELERO SEM PARAR". LIMITED HAND NUMBERED EDITION: 66 CD'S AND 30 TAPES! PRICE AND MORE INFO OUT SOON! STAY TUNED!



http://www.facebook.com/reisdoasfalto


The Hypers and The Happy Mothers:

Biografia:


The The Hypers formed in the summer of 2006 in Lisbon and consists 
of Gonçalo Larsen (guitar \ vocals) and Filipe Paixão (bass) and Pedro Veiga 
(drums).
The band spent a whole year working on their first Demo entitled "Coming Out 
Loud" which they released on CD and were quickly labelled as "energetic, 
frantic with sweaty riffs that bite you". 
They had some airplay on national radios and they also won some music
contests, but for more information about them check out :


www.myspace.com/the_hypers

www.facebook.com/TheHypersRockz/



The Happy Mothers it´s a rock band from Oporto who recorded 2 online singles and have an interesting sound and story behind them:


Pedro Adriano Carlos (lead vocals) and Miguel Martins (lead guitar) are the brains and soul of this new age of degenerate artists from Porto, Portugal, who found at a very early age that Rock 'n' Roll and its decadence are their only means of expression - though, after 12 years of developing their style and sound, The Happy Mothers are far away from being your typical RN'R band.
On January 2012, for the first time in their collaboration, the two musicians found themselves separated by the enormous Atlantic ocean. Miguel went to attend a Music Production Certificate at Los Angeles UCLA, while Pedro was stuck in Portugal for several issues. At that inicial period, the band was fearing that distance would tear them apart, but distance proved to be the catalyst they needed to keep on writing songs. Using the email as their main mean for exchanging music and lyrics ideas, in a short period of 5 months, the two musicians and their usual collaborators*, came up with a new concept and a total of 50 new songs, for what is to become their next record - "The Black Sheep".
Between experiencing car crashes, bad break-ups, playing shows and songwriting together, Pedro and Miguel have now reached mutual feeling, and share one belief: no matter what happens in life, no one should ever fear what he is as an individual, and if one doesn't stick to his true self, he'll never meet true freedom.
That said, the two musicians feel the need to be the voice of a mind liberation, inspiring people to stop
oppressing themselves and to be free, believing in who and what they are, and not minding about what the system and anybody else may think about them. Come what may, that's what they'll do.

Concerto no Roterdão


Rock das Cadeias: Junho 2012
Get your own Box.net widget and share anywhere!