sábado, dezembro 05, 2020

AGRESSÃO SOCIAL | LIBERDADE DE ESCOLHA | TAPE | 2005

Warfare - Metal Anarchy

sexta-feira, dezembro 04, 2020

Los Saicos - Demolicion 1964

quinta-feira, dezembro 03, 2020

Cobretti - Cristiano Ronaldo (Tribute song)

rose tattoo remedy live wacken 2007

quarta-feira, dezembro 02, 2020

This One's For Mal - Through The Mists Of Time

segunda-feira, novembro 30, 2020

The Jolts - Haute Voltage (Full Album)

Liquor Store "Banned from the Block"

quinta-feira, novembro 26, 2020

C.O.F.F.I.N - Children Of Finland Fighting In Norway (Full Album)

quarta-feira, novembro 25, 2020

Morreu o maior de sempre ... (RIP)


 

                                   

Entrevista com Bruno Esteves ( Scatterbrainiac)


Olá, antes de mais nada, obrigado por acederes a esta entrevista.

 

Obrigado eu pelo convite!

 

1.Podes nos contar como começou este teu projecto?

 

Basicamente começou porque queria ter um projeto de punk rock a rasgar em que pudesse fazer vocais. Como sabia que ia demorar arranjar pessoal e estava com tempo livre, mandei-me! Comecei a fazer as músicas, uma a uma num sentido relaxado sem saber o que estava a fazer. Depois tive de me isolar dos meus pais em casa da minha namorada porque a irmã dela tinha Covid, aproveitei e comecei a gravar o que tinha feito. Eu tinha um Toshiba com 15 anos e uma interface antiga emprestada pelo Pedro que também toca em Antinomia e Back Alley Lobotomy (e Aischrolatry) comigo e o processo de gravação não foi o mais fácil ahah mas depois de ouvir tudo montado percebi que até podia ter ali um projeto fixe! Depois quando o isolamento acabou, vim para casa e berrei as vozes e lancei.

 

2. Porquê uma one man band? É dificil encontrar parceiros de crime aí no Porto?

 

Foi só mais rápido e é um projeto mais ágil assim. Vá para onde for, Scatterbrainiac vem comigo. Não acho que seja difícil encontrar pessoal para tocar isto mas também ainda não comecei a procurar.

 

3. Nota-se bastantes influências oldschool punk e até mesmo de rock n roll  neste projecto, quais são as tuas maiores influências musicais? 

 

Vou listar sem ordem alguma, só da forma como me vem à cabeça: Wipers, The Saints, The Stooges, Wire, Black Flag, Circle Jerks, Dead Kennedys, Nirvana e bandas recentes como Uranium Club, CCTV, Amyl and the Sniffers, Surfbort, The Chats… De certeza que me vou esquecer de alguma…

 

4. Vais apenas gravar cenas em estúdio, ou quando voltarmos à normalidade, estás a pensar em dar concertos?

 

Quero muito dar concertos com Scatterbrainiac mas quero só mesmo fazer vocais. Ainda preciso de arranjar alguém para a bateria, acho que guitarra e baixo já tenho!

 

5. Li algures que vais editar em breve uma demotape, queres nos falar um bocado sobre essa edição?

 

Oh yeah, vai sair pela Enfermo Distro do Ced! Sexta feira, dia 27 já devemos receber as cassetes, depois é gravar e distribuir! Em dezembro já a devem ter para dar de prenda!!

 

6. Têm surgido várias bandas de qualidade aí na região do Porto, que bandas tu recomendarias aos nossos leitores do rock das cadeias?

 

Borf, Narcomancer, Vurmo, Corrupted Human Behaviour, Vectis, Dokuga e já agora as minhas bandas: Antinomia, Back Alley Lobotomy e Aischrolatry

 

7. Sobre o que falam as letras das tuas músicas?


Eu não sei escrever nada minimamente subjetivo por isso as letras normalmente são focadas em cenas que vou vivendo, emoções que me surgem, etc. Prefiro assim, a mensagem chega rápido tal como a música em sí ahah 

 

8. Que bandas andas a ouvir no confinamento?

 

Stooges, Wipers, Sleaford Mods, Chats, Suicide, Bowie, Lou Reed, Gang of Four, Sonic Youth, Nick Cave, Rowland S. Howard, Tropical Fuck Storm, The Cure, Unwound e Sleep. Já chega ahah senão não me calo.

 

9. Com que bandas mais gostarias de partilhar um palco e beber uns canecos?

 

Vou só contar com ativas e só vou enumerar duas senão não me calo: The Chats e Amyl and the Sniffers

 

10. Palavras finais:

 

Obrigadão pela iniciativa desta entrevista! Façam música e divirtam-se!!! Ah e se algum baterista quiser dizer algo para se começar a ensaiar para um dia destes tocar ao vivo, que esteja à vontade! Não sei quando vai dar para tocar ao vivo por isso não sei se ainda é cedo ou não mas pronto… Beijos e abraços a todos!!!

 

obrigado e continua a dar-nos boa música...

 

abraço

 

terça-feira, novembro 24, 2020

Last copies on sale on Voraus Records


                               https://soundcloud.com/clockworkboys/cobretti-cidade-do-vicio
 

DENNIS MOST & INSTIGATORS compilation

Trainwreck - Drastic Measures (HARDCORE NACIONAL)

Bang - Bang 1971* (full album)

segunda-feira, novembro 23, 2020

Bannlyst (hardcore punk Norway)

Death Sentence Danger Zone

Faith Void Split (1982) (full album)

Zero Boys – Vicious Circle [FULL ALBUM]

Taberna - Ribatejo 'n' Roll ao Vivo @ Vialonga Fest 2018 (Santa Eulália,...

The ShitDogs - Raw Meat

sábado, novembro 21, 2020

Clockwork Boys - single de avanço do tema Cicatrizes

 O programa de rádio Portugália da Antena 3 da autoria de Henrique Amaro no passado dia 12 de Novembro passou este tema de avanço do novo álbum "Como se não houvesse amanhã"que vai sair em LP pela editora de Coimbra Voraus Records.

Podem ouvir este tema clicando no link do soundcloud, além deste tema "Cicatrizes" podem também ouvir o tema "Quero vadiar", também ele alvo de atenção do programa de rádio sinfonias de aço da rádio de Barcelos. A banda entretanto, está a pensar na série hipótese de lançar um ou dois vídeoclipes ainda este ano.





                           https://soundcloud.com/rodrigo-velez/clockwork-boys-cicatrizes



sexta-feira, novembro 20, 2020

SUB KIDS - Boots on cars (1985)

Mau Olhado - Filhos do Diabo ( Hellgarve band)

quarta-feira, novembro 18, 2020

Amyl & the Sniffers, Burger Boogaloo 2019 (live on PressureDrop.tv)

Rock das Cadeias
Get your own Box.net widget and share anywhere!